Gestão e Responsabilidade socioambiental

Inovação, responsabilidade socioambiental e valorização da vida: conceitos que acompanham o dia a dia da Mercur

Publicado em: 25 de maio de 2022

Tempo estimado de leitura: 3 minutos

Por: Engaje! Assessoria de Imprensa

A indústria entrega experiências transformadoras, cocria e avança em seus processos estratégicos com foco no relacionamento com as pessoas.

No Dia da Indústria, celebrado no dia 25 de maio, a Mercur, empresa das áreas de saúde e educação com quase 98 anos de história, vem transformando seu modo de estar no mundo, ressignificando seus propósitos. Se antes de 2007, seu modelo de gestão era convencional, com foco no desempenho econômico, na busca pelo maior volume de vendas, diminuição dos custos e maximização dos lucros, no qual as relações eram consideradas sob essa perspectiva, hoje é uma empresa disruptiva.

Com a virada de chave, como é conhecido o processo de redescoberta – que ainda está em curso – a empresa adotou outros indicadores e formas de se relacionar com as pessoas e o mundo. Os critérios econômicos passaram a coexistir com os indicadores socioambientais, como a compensação de CO², a criação de produtos com insumos renováveis, a diminuição da diferença entre menor e maior salário, a realização de testes in-vitro, entre outros fatores que acompanham a jornada corporativa dos últimos anos.

Esse processo tem possibilitado que a empresa guie suas decisões e sua forma de trabalhar, no qual o foco está voltado para as pessoas e suas responsabilidades sociais e ambientais. A Mercur deixou de ser uma forma de ganhar dinheiro e passou a ser uma ferramenta de valorização da vida.

“Percebemos que queríamos construir um propósito que agregasse valor humano àquilo que fazíamos. Então iniciamos por um diagnóstico que nos mostrou que sabíamos muito sobre questões econômico-financeiras, mas devíamos muito quanto às obrigações socioambientais de uma empresa que se dispunha a servir à sociedade. A partir disso, construímos o nosso propósito de atuar com o bem-estar humano, econômico e socioambiental, traduzido como ajudar na construção de ‘Um mundo de um jeito bom para todo o mundo”, afirma Jorge Hoelzel, Facilitador da Mercur.

A empresa abriu diálogos e passou a promover espaços internos para conversas e acolhimento de diferentes opiniões. O resultado são as várias mudanças na organização, como a adoção de uma gestão mais horizontalizada, a escolha da cocriação como um processo para aprimorar e desenvolver produtos e serviços, a decisão de abandonar algumas linhas de produção que estavam desalinhadas com o seu propósito, entre outras mudanças. 

Para dar continuidade a esse jeito de ser em um contexto competitivo de mercado e de crise econômica, operando conforme os direcionadores estratégicos, a empresa desenvolveu sua Tese de Inovação. Ao apostar neste valor, a Mercur busca se tornar mais alerta e ágil para enfrentar a conjuntura adversa, sem renunciar a seu propósito. Dessa forma, pode renovar sua cultura interna, incentivar o intraempreendedorismo e cocriar novos produtos, serviços e soluções junto com empresas, universidades, startups e organizações da sociedade civil.

Um bom exemplo das relações estabelecidas pela Tese de Inovação é o Programa de Conexões com Startups da Mercur. O programa possibilita estimular a cultura e contribuir com o desenvolvimento do ecossistema de transformação. Em 2021 e 2022 foram propostos desafios em diferentes áreas da empresa na busca de soluções inovadoras para tornar os processos mais ágeis e automatizados.

 

Para saber mais sobre a Tese de Inovação acesse no site, disponível para download.

Gostou desta publicação?
Compartilhe com seus amigos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.