Gestão

Mercur inicia projeto de inovação e convida startups, universidades e pessoas a contribuírem

Publicado em: 12 de abril de 2021
Por: Engaje! Assessoria de Imprensa

Empresa de 96 anos aposta na cocriação e na mudança de cultura para atualizar produtos e processos.

Aos 96 anos e após uma década de profunda transformação, a Mercur está apostando na inovação para se tornar ainda mais competitiva e enfrentar o cenário econômico adverso pós-pandemia. Sem abrir mão de seu princípio de criar um mundo de um jeito bom para todo mundo, ela quer renovar sua cultura interna, incentivar o intraempreendedorismo e cocriar novos produtos, serviços e soluções junto com empresas, universidades, startups e organizações da sociedade civil.

Para orientar as pessoas nesse processo, foi cocriada com a consultoria da Semente Negócios a Tese de Inovação da Mercur, que tem o título “Inovar para Valorizar a Vida”. Nela, estão os principais objetivos da empresa a partir das iniciativas de inovação, as vitórias obrigatórias para alcançá-los e as tendências mapeadas que se tornam oportunidades de portfólio. A Tese está disponível para download no Portal da Inovação da Mercur em bit.ly/InovaçãoMercur. No Portal, você também pode encontrar alguns desafios que a empresa está colocando foco nesse momento, são eles:

 

  • Maker Learning – criação de produtos/serviços que dialoguem com a tendência do Maker Learning;
  • Tecnologia Embarcada – relacionado ao desenvolvimento de  novos produtos  (especialmente wearables) e/ou a incorporação de tecnologias aos produtos já existentes; 
  • Aplicações de Realidade Aumentada – voltado ao aprofundamento de relacionamentos e da comunicação com os públicos da Mercur, especialmente na linha de Educação; 
  • Terceira Idade – relacionado a novas formas de comunicação e relacionamento com o público da Terceira Idade;
  • Diminuição do uso de Plástico – voltado tanto à redução do plástico nas embalagens e produtos; 
  • Novas lógicas de distribuição – desafio voltado a diminuir os custos de frete da Mercur, além da redução da pegada de carbono, especialmente no E-commerce.

 

Quem desejar contribuir com a solução dessas questões pode entrar em contato com a empresa através do site: bit.ly/DesafiosMercur.

“Queremos nos conectar com esse ecossistema de inovação para cocriar soluções que atendam as necessidades das pessoas, estejam conectadas com a realidade e objetivos da Mercur e contribuam para a criação de um mundo de um jeito bom pra todo o mundo”, afirma Cássia Hoelzel que é uma das pessoas à frente do Projeto de Inovação.

A Mercur também está apostando na inovação interna, buscando tornar seus processos mais ágeis e incentivar o intraempreendedorismo.

“Nosso objetivo não é criar uma área de inovação, é fazer ela correr na veia. É mudar a cultura da organização para que as pessoas tenham esse olhar para os nossos processos e produtos e proponham novas soluções que possam ser desenvolvidas, testadas e lançadas rapidamente, sem abrir mão de nossos princípios”, afirma Douglas Hoelzel Hermes que atua no Projeto de Inovação e na Coordenação Financeira da empresa. 

O primeiro passo para isso foi realizado no fim de 2020 com um hackathon no qual alguns colaboradores com experiência nos processos de desenvolvimento de produto da Mercur foram convidados a participar. Nesse encontro, eles foram instigados a buscar novos produtos e serviços relacionados às Linhas de Trabalho que já existem na empresa.

“Estamos trabalhando para viabilizar e testar algumas das propostas. Dessa forma, queremos desenvolver uma cultura mais ágil na Mercur, engajando os times e dando início a uma transformação mais ampla.”, explica Douglas.

A história dessa primeira experiência foi compartilhada no podcast CorpUpTalks da Semenete Negócios. 

 

Inovação: a nova virada de chave 

A expectativa na Mercur é que o projeto de inovação seja uma nova virada de chave na empresa familiar de 96 anos. A primeira, aconteceu em 2008, quando ela passou por um processo de reflexões no qual questionou seu papel no mundo, a partir de uma perspectiva mais humana e preocupada com o bem-estar do planeta como um todo. Nesse momento, um dos principais questionamentos foi se a forma como atuava estava realmente ajudando as pessoas ou se deixaria um legado apenas de rendimento financeiro e esgotamento de recursos naturais. 

A partir disso, decidiu abrir diálogos, promover espaços internos para conversas e acolher diferentes opiniões na busca pela construção do mundo de um jeito bom para todo o mundo. O resultado desse processo foram várias mudanças na organização, como a adoção da gestão horizontal, a escolha da cocriação como um processo para aprimorar e criar produtos e processos, a decisão de abandonar algumas linhas de produtos que estavam desalinhadas com o seu propósito, entre outras mudanças. 

Agora, 13 anos depois, a quarta geração da família, da qual Cássia, Douglas e Bruno Hoelzel, que estão à frente do Projeto de Inovação, fazem parte, quer unir os propósitos e crenças desenvolvidos nessa época com a criatividade e a agilidade exigida pelo mercado.

“Queremos inovar para valorizar a vida. Nesse processo pelo qual passamos há 13 anos, nosso trabalho deixou de ser apenas uma forma de ganhar dinheiro e passou a ser uma ferramenta de valorização da vida. Hoje, nosso desafio é garantir a continuidade deste jeito de ser em um contexto competitivo de mercado e crise econômica, operando sempre conforme os nossos Direcionadores”, afirma Douglas.

Gostou desta publicação?
Compartilhe com seus amigos.

Assine nossa
newsletter