Sobre a Mercur

Jeito Mercur

Jeito Mercur
Jeito Mercur

Saiba mais sobre o nosso jeito de trabalhar.

Queremos conectar ideias e pessoas diversas, desenhar, rabiscar, projetar, colocar a mão na massa e nos divertir.

Quem trabalha aqui se sente parte de um todo e sabe que tem voz. Isso estimula uma visão mais lúcida e consciente sobre nosso trabalho, nossos gastos e nossa produção. Além de elevar a autoestima das pessoas, essa visão tem nos ajudado a manter nossa sustentação econômica.

Nosso jeito de trabalhar

A estrutura da Mercur envolve duas unidades industriais localizadas em Santa Cruz do Sul, empregando cerca de 650 colaboradores. Para garantir que todos sejam ouvidos nas decisões da empresa, há um modelo de gestão por colegiados, baseado em construções coletivas, em que todos se reúnem para dialogar. Este modelo transformou as relações tradicionais de subordinação em relações de parceria e cooperação e incentivou a criação de inovações. Essa perspectiva horizontal é a base da Mercur.

Princípios de relacionamento

Nos preocupamos em conduzir as nossas relações de acordo com padrões éticos e comerciais, através do cumprimento da legislação e dos nossos princípios de relacionamento. O nosso Posicionamento Institucional contribui para que a empresa possa, cada vez mais, buscar uma forma de atuar que tenha relevância para as pessoas, grupos e sociedade. Baseado em duas referências centrais: o foco nas pessoas e a espontaneidade, com ênfase na contribuição da marca ao Bem-Estar. Os nossos princípios estão relacionados ao jeito que percebemos o mundo – os nossos Direcionadores, Direcionamentos e Visão 2050. Buscamos evoluir em tudo que fazemos porque evoluir revela transformação, o repensar de conceitos e ideias. Acreditamos também na colaboração, no cuidado e na espontaneidade dos relacionamentos. Atuamos com respeito e dignidade, não compactuando com trabalho forçado ou penoso, com punição física ou mental de qualquer natureza e nem outras formas de assédio ou abuso físico, sexual, psicológico, verbal ou moral. Não admitimos qualquer discriminação no relacionamento dos colaboradores no que se refere à diversidade (raça, religião, deficiência, idade, sexo, origem social ou étnica, filiação política e preferência sexual). Não compactuamos com o trabalho infantil e não estabelecemos relacionamentos com empresas que o façam. Procuramos atuar junto à comunidade, respeitando o direito das futuras gerações quanto à satisfação das suas necessidades em um mundo socialmente mais justo e ambientalmente equilibrado. Nas relações com as instituições e o poder público, o atendimento às solicitações destes agentes, será pautado pela ética, pelo respeito mútuo, o cumprimento da legislação vigente, aberto e transparente. Assim, também, em relação à mídia, cuja intenção é a constituição de uma relação de transparência e autonomia.

Atuação por projetos

A forma de atuação da empresa se dá por meio de projetos desenvolvidos a partir de linhas de trabalhos (LTs). As LTs são compostas por colaboradores de diferentes áreas e que colocam suas expertises à serviço da organização. Eles estudam temáticas ligadas aos segmentos de saúde e educação, buscando se relacionar com pessoas que possuem conexões, vivenciam e/ou possuem conhecimento acerca destes temas. Essa forma de trabalho proporciona mais fluidez nas relações de trabalho e nos processos de cocriação para o desenvolvimento de produtos e serviços. Foi a partir de um destes projetos, o da Linha de Trabalho Frio e Calor, a Mercur desenvolveu seu primeiro recurso com matérias-primas 100% renováveis, a Bolsa Térmica Natural.

Cocriação

Traduzida na forma como a empresa se relaciona com a sua rede – pautada em seu compromisso institucional de unir pessoas e organizações para criar soluções e encaminhamentos sustentáveis – a cultura da cocriação foi invadindo a Mercur e está cada vez mais presente em seus processos, seja na busca de soluções para desafios internos, seja na criação de um novo produto.

A cocriação é uma forma como escolhemos nos relacionar com as pessoas e de diferentes jeitos ela é experimentada, respeitando o tempo, o interesse e a disponibilidade de cada um. Ela não funciona como uma receita de bolo, com etapas a seguir, mas sim como o resultado de aprendizagens obtidas ao longo dos anos e que, pouco a pouco, foram tomando forma em um jeito de fazer: o fazer com as pessoas e não mais para elas, deixando de gerar demandas e passando a atender necessidades reais que existem em suas vidas.

O ato de cocriar legítima e materializa o propósito da Mercur de participar da construção de um mundo de um jeito bom pra todo o mundo, pensando no bem-estar da coletividade a partir daquilo que sabe fazer bem. Ou seja, colocando à disposição das pessoas a estrutura da empresa para a busca de soluções que melhorem a vida de todos.

Dentro da empresa, em busca de soluções para os desafios do cotidiano enquanto organização, a prática acontece em diferentes espaços de aprendizagem que envolvem os colaboradores. Nos auto-organizamos em grupos de trabalho para representar as áreas em conversas que nos importam, e é a partir desses espaços que geramos soluções e encaminhamentos.

Pandemia do coronavírus (covid-19)

O ano de 2020 foi marcado pela pandemia do coronavírus (covid-19) e seus impactos. A primeira ação da Mercur diante dessa situação foi a criação de um comitê com o objetivo de traçar um plano de trabalho para priorizar a saúde e a segurança dos públicos com os quais se relaciona.  A empresa paralisou suas atividades por 40 dias – do dia 23 de março até o dia 03 de maio de 2020. Uma das ações presentes no plano foi a adoção da MP 936/2020, Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda – que possibilitou a redução da carga horária dos colaboradores e manutenção de todos os empregos. Essas e outras ações da Mercur frente à pandemia podem ser encontradas no Plano de Contingência Mercur.

Nosso jeito de se relacionar com o público infantil

Ao desejar preservar a infância e contribuir com a formação de consumidores mais conscientes no futuro, a Mercur busca resguardar as crianças do assédio comercial e não incentivar a banalização do hábito de consumir. Por isso, não desenvolve ações voltadas à publicidade infantil.

Confira como aconteceu a construção desse posicionamento:

Conheça o guia

Assine nossa
newsletter