Responsabilidade socioambiental

Cocriar um mundo melhor: entenda a importância de consumir alimentos orgânicos

Publicado em: 19 de novembro de 2021
Por: Paes.digital

Apesar de parecer algo novo, os alimentos orgânicos já foram os únicos existentes e são os mais antigos. Além de fazer bem para nosso corpo, essa é uma produção que também é importante para o combate às mudanças climáticas.

“Alimentos orgânicos” é um termo em alta. Muito se fala sobre, e a busca por eles aumentou consideravelmente nos últimos tempos.

Conforme a Organis – Associação de Promoção dos Orgânicos, o setor de produtos orgânicos registrou uma alta de 30% nas vendas em 2020, movimentando R$ 5,8 bilhões.

As vantagens para a saúde são muitas, e este é um dos seus principais atrativos. Isso porque, diferente dos alimentos convencionais, os orgânicos possuem mais vitaminas, minerais e substâncias antioxidantes.

O que torna esses alimentos tão ricos é o que faz com que seu consumo seja necessário – para nós e para o planeta.

Neste artigo, vamos falar sobre a importância de consumir alimentos orgânicos e todos os benefícios que envolvem estes produtos. Confira até o final e entenda a relação da Mercur com esta temática.

 

O que são alimentos orgânicos?

Apesar de parecer algo novo, os alimentos orgânicos já foram os únicos existentes e são os mais antigos.

Isso porque, para ser considerado um alimento orgânico, é necessário que o sistema de produção seja completamente livre de agrotóxicos, adubos químicos ou substâncias sintéticas que agridam o meio ambiente.

Todas essas substâncias e tecnologias são algo relativamente recente, e surgiram com o avanço na agricultura.

Além de ser livre de venenos, para ser considerado um alimento de produção orgânica, é necessário que o solo, a água, o ar e todos os recursos naturais sejam utilizados de forma responsável.

Para ser comercializado como alimento orgânico, é necessário um selo que comprove a naturalidade dessa produção.

Este selo ou certificação pode ser conquistado tanto por pequenos agricultores quanto por cooperativas.

 

Principal diferença dos alimentos convencionais

Entre as principais diferenças entre o alimento orgânico e o tradicional, podemos citar a potencialidade que os orgânicos têm de carregar mais defesas naturais.

Um bom exemplo é o licopeno encontrado no tomate. Este é um poderoso antioxidante que retarda o envelhecimento e pode ajudar a prevenir alguns tipos de câncer.

Já o caroteno da cenoura combate infecções e atua de forma benéfica nas artérias, reduzindo o risco de infarto.

 

Qual a importância de consumi-los?

Uma alimentação balanceada e rica em nutrientes traz muitos benefícios ao corpo, especialmente quando aliada à prática regular de exercícios físicos. Por isso, fica fácil entender a importância dos orgânicos.

Não basta incluir frutas, legumes e verduras na dieta. Muitos desses alimentos, oferecidos em supermercados e sem selo orgânico, podem apresentar substâncias nocivas ao ser humano.

Estes alimentos fazem parte da lista de industrializados, que costumam ser cheios de corantes, estabilizantes e conservantes.

Vegetais sem o selo orgânico, por exemplo, tendem a usar agrotóxicos nocivos para a saúde, mas que promovem o crescimento intensificado das plantações.

Ou seja, estamos falando de saúde. Quando não optamos pelos orgânicos, ficamos dependentes de empresas que produzem em grande escala e acabam oferecendo um produto danoso para o corpo.

Afinal, o veneno pulverizado nas plantas, ou os hormônios ingeridos pelos animais, permanecem retidos nos alimentos que serão processados pelo nosso corpo.

 

Quais os benefícios dos alimentos orgânicos para a terra?

Não é apenas a saúde dos seres humanos que ganha com a alimentação orgânica. O planeta também sente os benefícios.

Sem a utilização de produtos químicos ou fertilizantes sintéticos, o solo e os lençóis freáticos são preservados.

Assim, a produção orgânica reduz o impacto do aquecimento global no mundo. Isso porque os sistemas orgânicos retêm uma quantidade maior de carbono no solo.

Ou seja, ao adquirir produtos orgânicos, além de levar para casa alimentos saudáveis, o consumidor também contribui para o fortalecimento de um novo modelo de produção agropecuária e agroindustrial.

 Nesse sistema, leva-se em conta questões fundamentais à sobrevivência do planeta, como a manutenção da quantidade e qualidade da água e a manutenção da biodiversidade.

 

Qual a relação da Mercur com os alimentos orgânicos

Para proporcionar uma alimentação mais saudável para os seus colaboradores, a Mercur oferece-lhes alimentos orgânicos todos os dias nos refeitórios das duas unidades industriais.

Para alcançar isso, uniu forças com parceiros muito importantes: a Ao Ponto, prestadora de serviços em alimentação, o Centro de Apoio e Promoção da Agroecologia (CAPA) e a Cooperativa Regional de Agricultores Familiares Ecologistas Ltda (ECOVALE).

Eventualmente, quando há oferta, os alimentos orgânicos oferecidos pela empresa são: 

  • Cebola
  • Couve
  • Chuchu
  • Abobrinha
  • Cenoura
  • Beterraba
  • Repolho
  • Brócolis
  • Farinha de milho
  • Melancia
  • Banana
  • Laranja
  • Bergamota

O feijão, o arroz branco, o arroz integral, a soja e o trigo são sempre orgânicos.

 

Se esta é uma temática importante para você, continue acompanhando nosso blog e também nossas redes sociais.

Estes são canais que utilizamos para compartilhar as produções sobre aquilo em que acreditamos.

Gostou desta publicação?
Compartilhe com seus amigos.

Assine nossa
newsletter