Gestão e Responsabilidade socioambiental

Qual a diferença entre produtos orgânicos e agroecológicos?

Publicado em: 8 de dezembro de 2021

Tempo estimado de leitura: 8 minutos

Por: Paes.digital

Na Mercur, a Bolsa Térmica Natural cumpre com o papel de reforçar nosso compromisso com o consumo responsável. Ela é feita em um processo de produção especial e é feita de algodão orgânico. Você sabe o que isso significa na prática? Te contamos nesse texto.

Talvez você ainda não saiba, mas a Mercur é uma marca preocupada com um consumo responsável e com o menor impacto negativo humano, social e ambiental possível.

Um dos produtos que traduz essa preocupação é a Bolsa Térmica Natural, primeiro desenvolvido pela empresa com insumos 100% renováveis. Ela utiliza caroços de açaí da Palmeira Juçara e uma macia camada de algodão orgânico.

O produto, que utiliza caroços de açaí da Palmeira Juçara e uma macia camada de algodão orgânico, é um grande aliado da natureza, contribuindo com a proteção de uma espécie ameaçada de extinção e na preservação da Mata Atlântica.

Assim como os orgânicos, produtos agroecológicos também são importantes para a manutenção da vida da Terra. Mas qual a diferença entre produtos orgânicos e produtos agroecológicos? Isso é o que você vai descobrir com esse texto. Confira:

 

O que define um produto orgânico?

Os produtos orgânicos são aqueles que não fazem uso de produtos químicos sintéticos ou alimentos geneticamente modificados. 

Isso significa que o seu conceito e prática estão restritos à produção agrícola e pecuária. Afinal, não só é proibido o uso de agrotóxico na terra, como o gado também deve ser criado sem remédios ou hormônios.

Ou seja, nada de químico faz parte do campo dos produtos orgânicos, somente o natural. No entanto, todas as demais indústrias: mecânica, energética, logística, são admissíveis desde que não seja em excesso.

Neste caso, vale um alerta importante: produto orgânico não está livre de ser produzido nos moldes da agricultura convencional ou da monocultura.

 

O que define um produto agroecológico?

Já a agroecologia é a união de conceitos das ciências naturais com conceitos das ciências sociais. Parece confuso? Vamos explicar!

A agroecologia se dedica ao estudo das relações produtivas entre homem e natureza. O objetivo é sempre a sustentabilidade ecológica, econômica, social, cultural, política e ética.

 

Isso tudo significa que a  proposta agroecológica faz direta contraposição ao agronegócio. A produção agroecológica é contra: 

  • A produção centrada na monocultura;
  •  A dependência de insumos químicos e na alta mecanização;
  • A exploração do trabalhador rural 
  • Consumo não local da respectiva produção;

 

Então, o que a produção agroecológica preza? Confira:

  • As práticas agroecológicas se baseiam na pequena propriedade;
  • Mão de obra familiar;
  • Sistemas produtivos complexos e diversos, adaptados às condições locais e em redes regionais de produção e distribuição de alimentos.

 

A agroecologia envolve questões além de produção e consumo. Fatores como os impactos sociais e ambientais são considerados tão relevantes quanto os outros. Por outro lado, a demanda de tempo em relação a uma produção unicamente orgânica.

 

Por que a Mercur optou pelo produto orgânico? 

O algodão utilizado no tecido da Bolsa é produzido de forma orgânica pela maior cadeia produtiva no segmento de confecção da economia solidária, articulando 600 cooperados/associados em cinco estados, a Justa Trama

Ela foi escolhida após o grupo de trabalho envolvido no desenvolvimento do produto buscar estudos e contatos para compreender qual seria o tecido de menor impacto socioambiental. 

“Escolher um tecido de reuso ou reciclado aumentaria o ciclo de vida dele, mas continuaria incentivando a produção de algodão convencional. E depois de conhecer a produção do algodão convencional, que contamina o solo, água, ar, além de causar alto índice de suicídio de produtores, tivemos a certeza de que precisávamos incentivar a cadeia do algodão orgânico como forma de preservação da vida, do ecossistema e da saúde humana”, explica Liciani Lindemayer, que atua na área de Inovação da Mercur. 

Assim, os tecidos utilizados na bolsa provêm dessa rede distribuída nos estados do Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Ceará e Rondônia. 

Dessa forma, muito mais que um produto para promoção da saúde e bem-estar das pessoas, a Bolsa Térmica Natural promove o cuidado com o planeta e seus recursos naturais. 

 

“Nosso produto é mais do que orgânico, é agroecológico”

 Nelsa Nespolo, da Justa Trama, diz que: “o algodão com o qual trabalhamos é mais do que orgânico, é agroecológico”. 

Isso porque, como vimos, desde que não seja utilizado nada de agrotóxico, o produto pode ser considerado orgânico. No entanto, o agroecológico tem algo mais profundo, do que a Justa Trama acredita. 

Ele é plantado de forma consorciada, junto com outros cultivos, como gergelim, milho e feijão. O gergelim, especialmente, repele a pior praga do algodão, que é o Bicudo. E todo seu seu manejo, que inclui plantio, cultivo e colheita, é feito de forma manual. 

A agroecologia também acompanha a situação de seus colaboradores. Na Justa Trama, a situação das mulheres do campo, em especial. Ou seja, não se trata apenas do produto, mas toda cadeia que ele envolve. 

 

Saiba mais sobre a Bolsa Térmica Natural

O desenvolvimento da Bolsa Térmica Natural se deu por meio da cocriação, metodologia que reúne técnicos da empresa, usuários, pesquisadores, estudantes, profissionais de saúde entre outros públicos para criar um item conectado com as necessidades das pessoas.

Sobra do processo de produção da polpa pelos agricultores agroecológicos da Cooperativa Econativa – Cooperativa Regional de Produtores Ecologistas do Litoral Norte do Rio Grande do Sul e Sul de Santa Catarina, os caroços de açaí são um dos principais insumos da  Bolsa Térmica Natural da Mercur.

São esses caroços que retém o calor no produto utilizado para termoterapia, auxiliando no tratamento de dores e lesões musculares e articulares, processos inflamatórios, no alívio de estresse muscular e cólicas.

Dessa forma, o insumo, que representa cerca de 70% do fruto e era descartado, hoje é mais uma fonte de renda para as famílias de produtores e incentiva o cuidado com a Palmeira Juçara. 

Para saber mais sobre, você pode conferir nosso vídeo no YouTube, clicando aqui.

Gostou desta publicação?
Compartilhe com seus amigos.

4 respostas para “Qual a diferença entre produtos orgânicos e agroecológicos?”

  1. ILSE TERESINHA SILVA disse:

    Parabéns!
    Mto interessante

  2. Marcelino Seolin disse:

    Muito bom.
    Parabéns

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Assine nossa
newsletter