Saúde

Desvendando mitos: afinal, por que sentimos cólicas menstruais?

Publicado em: 1 de dezembro de 2021

Tempo estimado de leitura: 4 minutos

Por: Paes.digital

Andar descalça, entrar na água gelada, ficar com a toalha molhada na cabeça… os mitos sobre as cólicas menstruais são muitos. Hoje vamos desvendá-los.

Existem vários mitos sobre o período menstrual, especialmente sobre a cólica.

Afinal, quem nunca ouviu da mãe ou da avó que não faz bem andar descalça nesse período? Ou que deve evitar entrar na piscina gelada?

Para saber se estas afirmações são verdade, precisamos entender o que causa a cólica menstrual. Veja a seguir.

 

O que causa a cólica menstrual?

A cólica menstrual é chamada cientificamente de dismenorreia. Ela inicia com os ciclos menstruais ovulatórios, por volta de dois anos após a primeira menstruação.

Durante o período fértil (fase do mês em que a mulher está ovulando e que dura cerca de seis dias), há a liberação de prostaglandina, substância que promove a contração do útero para a eliminação do sangue menstrual.

E é isso que pode ocasionar desde um desconforto leve na região pélvica ou no baixo ventre, até dores intensas, que chegam a ser incapacitantes.

Essas contrações do útero podem aumentar quando estamos em um ambiente frio ou quando pisamos no chão muito gelado.

Isto quer dizer que, para diminuir as cólicas, vale a pena lembrar das dicas dos antepassados e evitar as baixas temperaturas durante o período menstrual.

Outro ponto de atenção vai para a alimentação. Carnes vermelhas e derivados do leite na versão integral devem ser evitados. Eles impedem a absorção do magnésio, que alivia as dores e cãibras.

O consumo de cafeína também deve ser menor durante o período menstrual. Isso porque ela estimula os movimentos peristálticos, acentuando as contrações dos músculos do baixo-ventre e intensificando as cólicas menstruais. Diminua café, chá-preto e refrigerantes à base de cola.

Durante os dias de menstruação e TPM (tensão pré-menstrual), por conta das mudanças hormonais, como queda da serotonina, as mulheres ficam com mais vontade de consumir carboidrato. Mas extrapolar no consumo de alimentos desse grupo pode intensificar as cólicas. Fique atenta com os excessos.

Além disso, existem alguns truques que podem contribuir para aliviar as dores das cólicas. Veja a seguir.

 

Como aliviar as dores das cólicas menstruais

A boa notícia é que, com o tratamento médico adequado, dá para aliviar e, em alguns casos, até mesmo eliminar o sintoma.

Uma das principais medidas é o uso de medicação como pílulas anticoncepcionais e antiespasmódicos, sempre com prescrição de um especialista.

Antiinflamatórios não esteroides também podem ser úteis, já que eles diminuem a liberação das prostaglandinas.

Já para quem busca um tratamento natural e não invasivo, a termoterapia pode ser uma ótima opção.

Esta técnica não é nova. Desde os tempos das nossas avós este antigo truque funciona. Falamos mais sobre a termoterapia aqui.

O calor proporcionado pela Bolsa para Água Quente auxilia no relaxamento dos músculos abdominais, melhorando a circulação sanguínea no local e proporcionando uma sensação de conforto.

Faça uma compressa por 30 minutos e dê uma pausa de uma hora. Repita enquanto houver necessidade.

Outras formas naturais de aliviar as dores das cólicas durante o período menstrual é mantendo o corpo aquecido. Além de usar roupas quentes, os chás naturais podem ajudar a diminuir o desconforto quando são servidos quentinhos.

É importante lembrar que, dependendo da sua intensidade, a cólica pode gerar outros sintomas, como náuseas, vômitos, diarreia, tontura ou dores de cabeça.

Caso a dor seja mais forte do que o habitual, deve-se consultar um médico.

Gostou desta publicação?
Compartilhe com seus amigos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Assine nossa
newsletter