Saúde

Compressão gerada por órteses previne lesões na prática esportiva

Publicado em: 11 de setembro de 2017

Tempo estimado de leitura: 5 minutos

Por: Engaje! Assessoria de Imprensa

Acessórios adequados favorecem a estabilização articular, previnem lesões e protegem as articulações e segmentos corporais.

Sábado é dia de futebol com os amigos. Até aí tudo bem, é ótimo rever o pessoal e colocar o corpo em movimento. O problema são as lesões e dores que acontecem ou chegam no dia seguinte. Atletas de fim de semana e até mesmo os que praticam atividades físicas intensamente muitas vezes não preocupam-se sobre os movimentos adequados para a prática escolhida e os limites impostos pelo preparo físico naquele momento.

 

O cuidado para evitar a lesão começa antes da prática esportiva. #PraCegoVer: Dois homens, vestindo roupas para a prática de esportes, estão de pé em um campo de futebol. Um deles está utilizando uma Joelheira com Orifício na perna direita, que está flexionada. Ele lança uma bola de futebol na direção do outro homem, que está com o braço direito elevado.

 

O fisioterapeuta Régis Severo, da Mercur, alerta para a necessidade de avaliar o “gesto esportivo” antes de iniciar uma nova modalidade.

“O gesto esportivo é a maneira como cada indivíduo atua na prática esportiva e está relacionado a experiências prévias, treinamentos específicos. Quando realizados de forma inadequada ou mesmo a falta de preparo físico para realizar determinados movimentos, podem acontecer lesões e até complicações mais graves “, ressalta.

Segundo o profissional, a incidência e os tipos de lesões na área desportiva variam muito de acordo com a modalidade praticada, faixa etária e nível de participação – amador, recreacional ou profissional – entre outros. Em geral, as lesões articulares mais comuns são as torções (entorses), e muitas vezes estão relacionadas às lesões de tendões e ligamentos, que normalmente são estirados ou mesmo rompidos. Sobretudo as lesões mais comuns, seja as musculares, estiramentos ou distensões, ocorrem principalmente em situações onde há uma exigência física maior e um condicionamento físico inadequado para a intensidade da prática esportiva.

Uma das formas de prevenir lesões pode ser através da utilização de órteses que auxiliam na função de determinada articulação ou segmento corporal.

“As órteses estabilizadoras apresentam como característica principal a compressão, característica de matérias elásticos ou de órteses que permitem ajustes, por velcros, por exemplo. Elas ajudam a evitar movimentos além de uma amplitude natural, e consequentemente auxiliam em um movimento mais adequado e com menor sobrecarga as estruturas corporais”, explica Régis.

O fisioterapeura explica que também existem as órteses imobilizadoras, normalmente indicadas para o repouso da região já lesionada, quando se deseja evitar ou restringir o movimento, favorecendo assim a cicatrização do tecido lesionado.

 

Dicas importantes

Respeite os limites do corpo: essa é uma dica preciosa para prevenir lesões é aumentar a intensidade, carga e frequência dos exercícios de forma gradual, de preferência acompanhado por orientações de um profissional de educação física.

Aqueça a alongar: realizar exercícios de aquecimento e alongamentos também são fundamentais para prevenção de lesões, pois “preparam” músculos e articulações para serem expostos a uma sobrecarga maior do que aqueles movimentos mais comuns do dia a dia.

Use a órtese adequada: para situações em que já há histórico de lesão ou então onde já se reconhece algum fator predisponente para a lesão, por exemplo uma instabilidade articular, recursos como órteses tubulares (joelheiras, tornozeleiras, ataduras, entre outros), podem auxiliar na prevenção. Nestes casos, é importante seguir as orientações de um fisioterapeuta.

 

Confira, a partir do vídeo abaixo, as diferenças das órteses para punho Mercur e quais necessidades elas atendem:

Gostou desta publicação?
Compartilhe com seus amigos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Assine nossa
newsletter